Bem, aos apreciadores de linux, quem nunca se deparou em uma situação de baixar um arquivo da internet, ou mesmo receber um anexo de email, e notou que a extensão do arquivo compactado era tar , tar.gz ou tar.bz2 , e precisou descompactá-los via linha de comando.

Cada uma dessas extensões vem de métodos de compactação diferentes, que geram diferentes tamanhos. Os mais comuns são tar.gz e tar.bz2.

tar

Apesar de não ser tão usado por não gerar nenhuma compactação, ele permite guardar varios arquivos num único arquivo.

Juntando algums arquivos, num único:

tar cvf backup.tar lista.txt contatos.txt

Como se nota, se declara o nome do arquivo que será gerado, e depois os arquivos que serão guardados.

O Processo com pastas é exatamente o mesmo:

tar cvf backup.tar meusarquivos/ minhasmusicas/

Para ter os arquivos de volta:

tar xvf backup.tar

Caso queira ver quais arquivos tem no arquivo compactado:

tar tvf backup.tar

Uma breve descrição dos comandos para a geração do tar:

“c” - compression, compressão
“x” - extraction, extração
“t” - listing, listagem

Agora, temos um problema, caso seu arquivo .tar tenha ficado com muitos MB ou GB, podemos compactá-lo, e reduzir drásticamente seu tamanho.

tar.gz

Esse método, utiliza a compressão gzip.
Então, para juntar seus arquivos num tar, e compactá-los via gzip:

tar cvfz backup.tar.gz meusarquivos/

Como visto anteriormente, o nome do arquivo gerado, backup.tar.gz, vem antes dos arquivos a serem compactados.

Para descompactar:

tar xvfz backup.tar.gz

E para ver os arquivos contidos:

tar tvzf backup.tar.gz

tar.bz2

O terceiro método também usa o tar para juntar os arquivos num único grande arquivo, mas usa o método de compactação bzip2 ao invés de gzip. O mesmo gerará arquivos menores que o gzip.

O comando para compactar não muda muito dos demais:

tar cvjf backup.tar.bz2 meusarquivos/

Para extrair:

tar xvjf backup.tar.bz2

E para ver o conteúdo:

tar tvjf backup.tar.bz2

Extraindo arquivos individuais

Agora, após fazer seus backups e transferencias de arquivos, uma situação comum que ocorre, é que ao ter arquivos gigantes com muitos MB ou até mesmo GB, você precise de apenas um arquivo ou um diretório.

Não há problemas nisso:

tar xvjf backup.tar.bz2 foto_passeio.jpg

Certifique-se de indicar o comando de acordo com o tipo de compressão aplicado no arquivo (tar, tar.gz e tar.bz2), seguido do nome do arquivo, e após o nome do arquivo ou diretório que deseja extrair.

fonte:
http://articles.slicehost.com/2007/9/7/tar-and-untar